Tamanho do texto

Em maio de 2012, empresa fez investimento de US$ 300 milhões no conglomerado brasileiro

Agência Estado

Eike tem corrido para vender ativos e cumprir as obrigações financeiras de suas empresas
Alessandro Buzas/Futura Press
Eike tem corrido para vender ativos e cumprir as obrigações financeiras de suas empresas

A General Electric (GE), que divulgou seu balanço do segundo trimestre nesta sexta-feira (19), disse em teleconferência com investidores que registrou uma baixa contábil de US$ 0,01 por ação —US$ 108 milhões no total— em função dos investimentos feitos no grupo EBX, de Eike Batista.

-Veja também:

Eike Batista põe Hotel Glória à venda por R$ 300 milhões, acima do valor de mercado

S&P nega que crise da EBX, de Eike Batista, seja risco a bancos do Brasil

Em maio do ano passado, a empresa fez um investimento de US$ 300 milhões no conglomerado brasileiro. Nos últimos meses, Eike tem corrido para vender ativos e cumprir as obrigações financeiras de suas empresas, após uma crise desencadeada pelos baixos níveis de produção da OGX Petróleo e Gás Participações.

Nesse cenário, os acionistas e detentores de bônus das empresas do grupo EBX perderam bilhões de dólares.