Tamanho do texto

Em 30 de junho, carteira de pedidos firmes a entregar da empresa somava US$ 17,1 bilhões

Agência Estado

A leitura da carteira de pedidos da Embraer pelo mercado no primeiro semestre "tem que ser positiva" devido ao aumento das encomendas firmes (backlog), afirmou o vice-presidente executivo de Pessoas, Relações Institucionais e Sustentabilidade Jackson Schneider.

-Veja também: Embraer defende relações multilaterais e um Mercosul mais 'aberto'

"O nosso backlog aumentou e as perspectivas melhoraram ainda mais não só no curto, mas também no médio e longo prazo", disse o executivo, após participar de uma conferência sobre política externa, na região do ABC paulista.

O Citi publicou um relatório ressaltando que o crescimento da Embraer se deve aos pedidos da SkyWest
Divulgação
O Citi publicou um relatório ressaltando que o crescimento da Embraer se deve aos pedidos da SkyWest

Em 30 de junho, a carteira de pedidos firmes a entregar da Embraer totalizava US$ 17,1 bilhões, incremento de US$ 3,8 bilhões sobre o valor de março, chegando à maior cifra de backlog desde o terceiro trimestre de 2009.

Nesta semana, o Citi publicou um relatório ressaltando que o crescimento se deve aos pedidos da SkyWest, sendo que a grande maioria dessas encomendas não deve gerar receita pelos próximos sete anos.

Os analistas do banco também lembraram que o mercado precisa acompanhar a evolução da aviação regional americana, o que a SkyWest vai fazer com uma carta de intenção com a Mitsubishi Heavy Industry para a compra de 100 jatos regionais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.