Tamanho do texto

Comissão Europeia afirmou que irá decidir até 6 de agosto se irá aprovar o negócio

Reuters

A US Airways e a American Airlines, da AMR Corp, ofereceram concessões aos reguladores antitruste da União Europeia para conseguir a aprovação da planejada fusão de US$ 11 bi, que criará a maior companhia aérea do mundo.

Negócio entre US Airways e American Airlines marca a quarta maior aliança na indústria aérea norte-americana nos últimos cinco anos
Getty Images
Negócio entre US Airways e American Airlines marca a quarta maior aliança na indústria aérea norte-americana nos últimos cinco anos

Nesta quarta-feira, a Comissão Europeia afirmou que irá decidir até 6 de agosto se irá aprovar o negócio, não fornecendo detalhes sobre a proposta das companhias aéreas, em linha com sua política habitual.

Leia mais:  Fusão de US$ 11 bilhões é aprovada por conselhos da American Airlines e US Airways

As companhias normalmente oferecem a cessão de slots, distribuição de horários para pousos e decolagens, ou a abertura de seus programas de fidelidade às rivais para aliviar as preocupações regulatórias sobre a possibilidade de suas fusões prejudicarem a competição no setor.

Reguladores dos EUA também estão examinando o acordo proposto. Na semana passada, acionistas da US Airways deram sinal verde para o negócio, que marca a quarta maior aliança da indústria aérea norte-americana nos últimos cinco  anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.