Tamanho do texto

Lançamentos da construtora, contudo, despencaram cerca de 40% no mesmo período

Reuters

A construtora e incorporadora MRV teve aumento de quase 50% nas vendas contratadas do segundo trimestre na comparação anual, com foco maior na venda de estoques, enquanto os lançamentos caíram cerca de 40% no período.

As vendas cresceram 47% em relação ao segundo trimestre de 2012, para R$ 1,381 bilhão, informou a companhia nesta segunda-feira (15). Em relação ao trimestre imediatamente anterior, o avanço foi de 26%.

-Veja também: maiores construtoras valem na bolsa menos do que seus ativos

A companhia encerrou o primeiro semestre com vendas de R$ 2,476 bilhões, alta de 41% sobre o mesmo período do ano passado.

"Basicamente, a estratégia da companhia este ano é fazer a gestão de estoque. A gente tinha um volume de estoque à venda importante", disse a diretora executiva de relações com investidores da MRV, Mônica Simão.

MRV encerrou o 1º semestre com vendas de R$ 2,476 bilhões, alta de 41% sobre o mesmo período de 2012
Divulgação
MRV encerrou o 1º semestre com vendas de R$ 2,476 bilhões, alta de 41% sobre o mesmo período de 2012

A companhia está se voltando mais para a gestão dos estoques desde meados do ano passado, quando atingiu um patamar de 15 meses de vendas. Segundo Mônica, no segundo trimestre, o nível deve ficar entre três e quatro trimestres de vendas.

No segundo trimestre, a velocidade de vendas (VSO) foi de 27%, ante 21% no período encerrado em março, um reflexo do foco na venda de estoques, informou a MRV.

Após recuo de 41% nos lançamentos no trimestre, a R$ 634 milhões, a executiva espera que, no segundo semestre, eles sejam "bem superiores". No primeiro semestre, o montante foi de R$ 1,388 bilhão, queda de 19%.

"A gente tem quase R$ 1,2 bilhão em projetos já aprovados que ainda não foram lançados. Até o final deste ano, a gente vai ter uma carteira de projetos (...) prontos para lançamento até o final do ano, em torno de R$ 4 bilhões", disse a diretora.

A escolha destes lançamentos vai depender da evolução da venda dos estoques, acrescentou. "Nós não vamos lançar somente por lançar", disse.

Assim como outras empresas do setor, a construtora e incorporadora mineira optou por não traçar estimativas operacionais para 2013, após ter apurado vendas de R$ 4 bilhões de reais em 2012, abaixo da estimativa traçada —de R$ 4,5 bilhões a R$ 5,5 bilhões—, em meio à queda no ritmo de lançamentos.

Caso o desempenho das vendas da MRV no segundo semestre seja em linha com o primeiro, o resultado de 2013 vai se aproximar de R$ 5 bilhões, "um patamar muito importante em relação ao ano anterior", disse Mônica.

A expectativa da MRV é superar, em 2013, o desempenho de lançamentos e vendas na comparação com 2012.

Os repasses no segundo trimestre atingiram 12.521 unidades, alta de 24% ante o período em 2012.

Os resultados da companhia no primeiro trimestre, quando o lucro caiu mais de 30% na comparação anual, sofreram impacto do cancelamento de contratos.

A MRV divulgará os resultados financeiros completos do segundo trimestre em 14 de agosto.