Tamanho do texto

No entanto, montante não foi totalmente desembolsado pela empresa, segundo o banco

Reuters

Segundo o BNDES, cada contrato com empresas do grupo tem estrutura de garantia específica
Getty Images
Segundo o BNDES, cada contrato com empresas do grupo tem estrutura de garantia específica

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou nesta quarta-feira (3) que sua exposição às operações do Grupo EBX, do empresário Eike Batista, é de R$ 10,4 bilhões, mas que esse valor não foi totalmente desembolsado.

-Veja também: Ministério de Minas e Energia descarta auxílio ao Grupo EBX, de Eike Batista

"Os desembolsos, de acordo com a praxe em projetos apoiados pelo BNDES, ocorrem ao longo do período de execução dos empreendimentos", afirmou o banco de fomento, em comunicado.

Segundo o BNDES, cada contrato com empresas do grupo tem estrutura de garantia específica, incluindo fianças bancárias. Com isso, a exposição direta à EBX representa uma parcela "muito pequena" do patrimônio líquido do banco estatal.

O BNDES afirmou ainda que a EBX tem ativos sólidos e valiosos, e que confia na capacidade da companhia de encontrar "a melhor solução para superar os atuais desafios".

De acordo com o comunicado, as participações societárias em empresas de Eike Batista representavam cerca de 0,6% da carteira da BNDespar, braço de participações do BNDES, em 31 de março.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.