Tamanho do texto

Com a aprovação do negócio, a Petrobras, que já detinha 76,9% da termelétrica, assume o controle integral da usina localizada no município de Alto do Rodrigues (RN)

Agência Estado

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a compra pela Petrobras dos 23,1% de participação da Neoenergia no capital social e votante da usina termelétrica Termoaçu. A decisão está em despacho da Superintendência-Geral do órgão publicado hoje no Diário Oficial da União.

Veja também: Petrobras mantém em 5% projeção de alta na demanda por combustíveis

Com a aprovação do negócio, a Petrobras, que já detinha 76,9% da termelétrica, assume o controle integral da usina. A Termoaçu fica localizada no município de Alto do Rodrigues (RN) e tem capacidade instalada de 367,9 MW.

Veja também: OGX, de Eike Batista, e HRT têm choque de realidade e crise de credibilidade

Segundo documento do Cade, "por parte da Petrobras, a operação justifica-se pelo fato da empresa ter identificado uma oportunidade de aumentar sua capacidade de geração, aumentando a eficiência e a confiabilidade do seu parque gerador, contribuindo desse modo para o suprimento de energia para o País".