Tamanho do texto

A Nokia afirmou que espera fechar a transação durante o terceiro trimestre deste ano. Com a compra, a divisão de infraestrutura de rede da companhia ultrapassa a divisão de celuares

Reuters

Nokia pagará US$ 2,2 bilhões pela participação da Siemens na joint venture de equipamentos de infraestrutura de rede
Divulgação
Nokia pagará US$ 2,2 bilhões pela participação da Siemens na joint venture de equipamentos de infraestrutura de rede

As ações da Nokia subiam nesta segunda-feira depois de a companhia ter anunciado planos para comprar da parceira Siemens AG a participação na valiosa joint venture de equipamentos de rede, apostando na tecnologia para operar o 4G depois de tropeçar na fabricação de smartphones.

A deficitária Nokia assumirá o controle total do rentável negócio Nokia Siemens Networks (NSN) por US$ 2,2 bilhões, um valor mais barato que o esperado, disseram analistas, embora tenham notado que a aquisição pressionará o balanço da Nokia.

No início da manhã, as ações da Nokia subiam cerca de 7,2%. Os papéis da Siemens também avançavam 2,4%, com analistas dizendo que esta foi uma boa notícia para a empresa alemã finalmente executar o plano para sair de um negócio que a onerava com altos custos de reestruturação.

Ao contrário do negócio de telefones da Nokia, a NSN se tornou lucrativa no segundo trimestre de 2012 depois de cortar custos e se concentrar na rede de quarta geração Long Term Evolution (LTE). O lucro da divisão antes de juros e impostos (ebit) chegou a € 196 milhões no primeiro trimestre deste ano.

Veja também: Os desafios do novo presidente para mudar a Oi

"A Nokia Siemens Networks estabeleceu uma posição de clara liderança em LTE, que oferece uma oportunidade de crescimento atraente", disse o presidente-executivo da Nokia, Stephen Elop, em comunicado.

A Nokia afirmou que espera fechar a transação sujeita à aprovação regulatória durante o terceiro trimestre deste ano.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.