Tamanho do texto

Para Maurício Macedo, entrada da chinesa no projeto dará mais fôlego financeiro ao projeto

Agência Estado

O desenho de uma parceria entre a chinesa Sinopec e a Petrobras na refinaria Premium I, no Maranhão, é um bom indicativo para outros eventuais investidores interessados no projeto.

A avaliação foi feita pelo secretário de Desenvolvimento Econômico do governo do Maranhão, Maurício Macedo. "Esse protocolo de intenções é uma notícia muito boa porque gera confiança", afirmou.

-Veja também: Petrobras firma carta de intenções com petroquímica chinesa Sinopec

Hoje, a Petrobras assinou uma carta de intenções com a Sinopec para o desenvolvimento de estudo em conjunto para a refinaria. Macedo lembrou que a Sinopec é uma grande empresa, com boa reputação no setor e já tem parcerias com a Petrobras em outros projetos.

Macedo:
Getty Images
Macedo: "Esse protocolo de intenções é uma notícia muito boa porque gera confiança"

A entrada da chinesa no projeto, segundo ele, também dará mais fôlego financeiro ao empreendimento, que não entrou no último plano estratégico da Petrobras. "Um aporte de capital será um facilitador importante", explicou.

Segundo ele, o governo do Maranhão tem acompanhado de perto o desenvolvimento do projeto e confia no atual cronograma traçado pela Petrobras, que projeta o início de operação da refinaria para 2017. Macedo disse ter conversado com o diretor de Abastecimento da Petrobras, José Carlos Cosenza, sobre questões técnicas da refinaria.

O secretário lembrou que a estatal contratou uma consultoria de engenharia americana para uma reavaliação do preço do projeto. A previsão é que o trabalho fique pronto em julho, com a divulgação de um novo custo de implantação da refinaria em agosto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.