Tamanho do texto

A estatal petroleira da Malásia poderá comprar 40% de dois blocos da OGX Petróleo e Gás; a operação é estimada em US$ 850 milhões

Agência Estado

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, o negócio pelo qual a Petronas, estatal petroleira da Malásia, compra 40% de dois blocos offshore da OGX Petróleo e Gás, empresa de Eike Batista. A operação, estimada em US$ 850,00 milhões, foi anunciada em maio pelas empresas e refere-se à aquisição de fatia das concessões dos blocos BM-C-39 e BM-C-40 da OGX, localizados no Campo de Tubarão Martelo, na Bacia de Campos.

De acordo com fato relevante publicado em maio pela OGX na Comissão de Valores Imobiliários (CVM), "adicionalmente à participação de 40% nos blocos BM-C-39 e BM-C-40, a Petronas detém a opção ("Call" ou "Opção de Compra") de adquirir 5% do capital total da OGX a um preço de R$ 6,30 por ação do sr. Eike Batista, acionista controlador da OGX". A opção de compra pode ser exercida a qualquer momento até 2015. O despacho com a aprovação do negócio foi assinado pela Superintendência-Geral do Cade e está publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.