Tamanho do texto

A montadora anunciou em junho o recall de 154.036 unidades dos modelos Lexus RX 350 e RX 450h; multa por demora em informar sobre defeito é de US$ 17,35 milhões

Reuters

A Toyota Motor chegou a acordo para pagar uma multa recorde de US$ 17,35 milhões por não informar o governo norte-americano sobre um defeito de segurança no tempo determinado, mas reafirmou não ter cometido nenhum erro.

A montadora japonesa anunciou em junho o recall de 154.036 unidades dos modelos Lexus RX 350 e RX 450h para consertar um problema no tapete que poderia forçar o pedal do acelerador.

Veja também:  Toyota fará recall mundial de 7,4 milhões de veículos

O Departamento de Transportes dos Estados Unidos informou que a multa é a maior já aplicada por um recall não ter sido iniciado em tempo adequado.

A Toyota, maior montadora do mundo, tem feito uma série de recalls desde 2009 por problemas de segurança. Em comunicado, a Toyota afirmou concordar com a decisão, mas não admitiu nenhuma violação às normas de segurança dos EUA.

"Concordamos com essa decisão para evitar uma longa disputa e para nos focarmos totalmente no compromisso de manter a segurança dos motoristas", afirmou o vice-presidente de qualidade da Toyota para a América do Norte, Ray Tanguay, no comunicado.

Veja também:  Toyota anuncia recall de 160 mil veículos nos EUA e Canadá

O Departamento de Transportes afirmou ter entrado em contato com a Toyota em maio após ter identificado, em questionários com donos dos veículos, a tendência de "enroscamento do tapete no pedal".

A Toyota avisou a agência de segurança um mês depois de ter conhecimento de 63 incidentes, quando anunciou o recall.

A lei federal exige que as montadoras notifiquem a agência em cinco dias úteis após identificar a existência de defeitos de segurança e então iniciem o recall.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.