Tamanho do texto

Campos seriam o ponto de apoio à chinesa CNOOC para adquirir o "know-how" técnico para perfurar em águas profundas e levar a tecnologia para o Mar Meridional da China

Reuters

A compra da empresa canadense Nexen Inc pela chinesa CNOOC Ltd pode vir a ser amarga se os reguladores dos EUA impendirem a petrolífera estatal da China de assumir campos no Golfo do México.

Embora os ativos do Golfo sejam apenas uma fração das reservas e produção da Nexen, eles seriam o ponto de apoio à CNOOC para adquirir o "know-how" técnico para perfurar em águas profundas e levar a tecnologia para o Mar Meridional da China.

Veja mais:  Cnooc descobre dois poços de petróleo em alto mar

A CNOOC garantiu o consentimento de Otawa para o acordo de 15,1 bilhões de dólares, a maior aquisição da China no exterior, mas a empresa ainda está à espera de aprovação do governo dos EUA.

"O prêmio da Nexen é a tecnolgia de perfuração em águas ultra-profundas", disse uma pessoa familiarizada com a estratégia de negócios da CNOOC, acrescentando que os ativos do Golfo do México eram "uma das principais razões da compra da Nexen".

A aprovação de Washington também é importante para a CNOOC, uma vez que a companhia quer ser aprovada como uma operadora nos Estados Unidos, depois dos políticos americanos terem bloqueado sua oferta pela Unocal em 2005, de acordo com outra fonte.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.