Tamanho do texto

King of Palms lança castanhas- do-pará fatiadas e salgadas e já inicia com exportações

Pegar as receitas de peixe de grandes restaurantes europeus e trocar as tradicionais amêndoas pelas brasileiríssimas castanhas do Pará. Esse era um dos objetivos de Cláudio Guimarães, presidente da King of Palms, quando resolveu investir em uma linha de castanhas do Pará salgadas e fatiadas. “Achei que havia espaço para consumir a castanha de uma forma diferente e que eu poderia criar esse mercado. Tradicionalmente, esse produto é muito ligado aos doces, mas resolvi ver se ele seria bem aceito em receitas salgadas”, afirma. Depois de realizar pesquisas e testes com diversos chefs, Guimarães achou que o investimento valeria a pena.

Ao todo, a King of Palms aplicou R$ 400 mil para desenvolver o novo produto. “Além das pesquisas, precisamos comprar máquinas e fornos e criar embalagens”, diz. Como resultado desses investimentos, além de lançar o produto voltado para atender os restaurantes, que já eram grandes consumidores dos palmitos de açaí da King of Palms, os executivos da empresa acharam que seria interessante fazer uma versão para atender os consumidores finais. “Foi por isso que resolvemos criar também a linha de ‘snacks’”, afirma Guimarães.

A nova linha de produtos chegou este mês aos pontos de venda do Brasil, dos Estados Unidos e da Espanha. “Em algumas semanas já devemos estar na França e logo em outros lugares da Europa também”, diz o presidente. As exportações sempre foram parte importante do faturamento da empresa, que tem 20% do faturamento vindo dos mercados estrangeiros. “Não é a toa que a nova linha começou a ser vendida no exterior ao mesmo tempo que era lançada no Brasil.”

No país, a estratégia com essa linha produtos é apresentá-la como uma opção mais saudável para o consumidor que deseja fazer um lanchinho no meio da tarde, por exemplo. “É um substituto orgânico e sustentável para outros produtos, como salgadinhos”, diz Guimarães.

Para divulgar os produtos, a King of Palms investirá principalmente em ações no ponto de venda, como degustações. “Além disso, o trabalho junto aos restaurantes é muito importante. Quando eles colocam um item novo no cardápio, a procura nos supermercados costuma aumentar”, diz Guimarães.

A linha de ‘snacks’ não ficará restrita aos supermercados e mercearias, como acontece com os palmitos da King of Palms. A empresa fechou um acordo para distribuir os novos produtos nas bancas de revista dos aeroportos brasileiros, da rede La Selva. “Isso ajuda a reforçar bastante a imagem de que é uma refeição rápida”, afirma o executivo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.