Tamanho do texto

Vivendi teria recebido quatro propostas pela operadora, todas abaixo do valor que esperava

A Telecom Italia não fará uma oferta pela GVT, da Vivendi, já que se prepara para rejeitar proposta de aumento de capital feita pelo empresário egípcio Naguib Sawiris, publicou o jornal Il Sole 24, nesta quarta-feira.

"A Telecom (Italia) desistiu da ideia de apresentar uma oferta não vinculante (pela GVT)", afirmou o jornal sem citar fontes.

- Veja também: após punição da Anatel, reclamações sobre telefonia não diminuem

Segundo o jornal, o prazo para as ofertas não vinculantes preliminares já teria expirado e houve um total de quatro propostas, todas abaixo de 6 bilhões de euros e nenhuma de operadores de telefonia.

Fontes disseram à Reuters que a Vivendi está tentando obter ao menos 7 bilhões de euros pela operadora brasileira e que a Telecom Italia é uma das quatro que tinham acessado documentos sobre a GVT. O prazo para as ofertas não vinculantes preliminares é por volta do fim deste ano, segundo as fontes.

Na terça-feira, Sawiris disse à Reuters que propôs assumir uma participação na Telecom Italia por meio de uma injeção de 3 bilhões de euros na empresa, que seria aberta a todos os acionistas e adotaria mais ou menos o preço de mercado, 0,70 euro por ação. Os principais acionistas avaliam cada ação a 1,50 euro.

Representantes da controladora da TIM Participações não estava imediatamente disponível para comentar se está se preparando para rejeitar a proposta de aumento de capital de Sawiris.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.