Tamanho do texto

Empresa vai iluminar 25 campos de futebol de comunidades pobres no Brasil

A Philips anunciou ontem, em evento no Rio de Janeiro, investimento de ¤ 2 milhões para a iluminação de 90 centros esportivos, na América Latina e na África. No Brasil, 25 campos de futebol comunidades carentes receberão uma nova geração de LEDs abastecidos por energia solar. Dos demais centros, cinco ficarão em outros países latino-americanos não divulgados e o restante, cerca de 70, no continente africano.

A previsão é que a primeira quadra esportiva seja inaugurado no primeiro semestre de 2013 e todos estejam prontos até 2014.

O projeto é uma parceria com a Royal Netherlands Footbol Association (KNVB), a CBF holandesa.

Segundo Henk de Jong, presidente da Philips para a América Latina, na próxima semana serão divulgadas as comunidades brasileiras que serão contempladas. Ele adiantou, no entanto, que Rio de Janeiro, Amazonas, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco e Rio Grande do Sul estão entre os estados que receberão o projeto.

A ideia da ação é levar pontos de luz às comunidades, principalmente as que não têm luz elétrica, criando oportunidades para atividades sociais, esportivas e econômicas à noite. “Para nós, a participação em um projeto como este é muito importante. Pois com a iluminação, traremos benefícios para estas comunidades, reforçando o nosso posicionamento que se preocupa com a saúde e o bem estar dos cidadãos. O esporte é importante para juntar pessoas”, ressaltou De Jong. A Philips já instalou sete centros neste formato em cidades do Egito, Gana, Nigéria, Quênia e África do Sul.

Futuros técnicos

Os campos receberão ainda o programa WorldCoaches (treinadores do mundo, em tradução livre) da KVNB, que treina futuros técnicos esportivos para trabalharem em comunidades de países em desenvolvimento. “Os centros de luz da Philips vão permitir a formação de ainda mais treinadores”, disse Bert van Oostveen, secretário-geral da KNVB.

Desde 2009, o WorldCoaches já treinou mais de 3,8 mil técnicos em 15 países da Ásia, África e da América do Sul. Além de iluminar os campos em comunidades carentes, a Philips anunciou que é a empresa responsável pela iluminação de quatro estádios de futebol escolhidos para palco da Copa das Confederações em 2013 e da Copa do Mundo de 2014: Maracanã, no Rio de Janeiro; Estádio da Independência em Minas Gerais; Fonte Nova, na Bahia; e Castelão, no Ceará; além do Estádio do Grêmio, no Rio Grande do Sul e do Estádio de São Luís, no Maranhão. Estes dois últimos receberão iluminação de LED, mas não serão abastecidos por energia solar.

Leia mais notícias de economia, política e negócios no jornal Brasil Econômico

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.