Tamanho do texto

A incerteza sobre os preços do minério de ferro, devido à demanda instável pelo ingrediente siderúrgico na China, levou mineradoras a repensarem seus planos de expansão

Reuters

A BHP Billiton espera expandir sua capacidade de minério de ferro em quase um quinto apenas trabalhando mais em suas minas, ferrovias e porto, ao mesmo tempo que controla os custos em um mercado mais brando, disse o chefe de minério de ferro da companhia nesta quarta-feira.

A incerteza sobre os preços do minério de ferro, devido à demanda instável pelo ingrediente siderúrgico na China, levou mineradoras a repensarem seus planos de expansão, incluindo a Vale, a maior produtora de minério de ferro do mundo.

A BHP desacelerou seus planos de crescimento, assim como a terceira maior mineradora da Austrália, a Fortescue Metals, enquanto sua maior rival, a Rio Tinto está avançando em uma expansão que dará a ela pelo menos um terço a mais de capacidade do que a BHP e mais que o dobro da capacidade da Fortescue.

"Olhando para a frente, as coisas não são tão rosa como foram no passado. O imperativo de crescer agressivamente que havia no passado diminuiu levemente", disse o presidente da empresa, Jimmy Wilson.

Com a alta dos custos e a queda nos preços do minério, a BHP engavetou em agosto os planos de 20 bilhões de dólares para construir um porto na Austrália, num projeto que poderia dobrar sua capacidade de minério de ferros para 440 milhões de toneladas.

A BHP está focando, por outro lado, em espremer ao máximo a capacidade do porto existente, da linha férrea e de suas minas, aumentando suas produtividades em pequenos passos sem necessidade de grandes investimentos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.