Tamanho do texto

Empresa aérea escandinava não registra lucro anual desde 2007 e planeja corte de 800 postos de trabalho afetada pela concorrência de companhias aéreas de baixo custo, como a Ryanair e a Norwegian

Reuters

A companhia aérea deficitária SAS vai cortar salários, reduzir o número de funcionários, vender ativos e buscar garantir novos empréstimos para evitar seu colapso, informou a empresa nesta segunda-feira.

A empresa aérea escandinávia tem enfrentado a concorrência de companhias aéreas de baixo custo, como a Ryanair e a Norwegian, e não registrou lucro anual desde 2007.

O grupo diz que tem como objetivo melhorar os lucros em 3 bilhões de coroas suecas cortando custos, incluindo o corte de 800 postos de trabalho, a venda de ativos no total de 3 bilhões de coroas suecas e a obtenção uma nova linha de crédito de 3,5 bilhões de coroas suecas (520 milhões de dólares).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.