Tamanho do texto

Companhia de bebidas viu seu lucro líquido saltar quase 50% no terceiro trimestre, apoiada em forte crescimento de receita

Reuters

A Ambev viu seu lucro líquido saltar quase 50 por cento no terceiro trimestre, apoiada em forte crescimento de receita, apesar da desaceleração no volume de vendas decorrente de preços mais altos.

A maior fabricante de bebidas do país teve lucro líquido de 2,51 bilhões de reais entre julho e setembro, 48,7 por cento superior ao apurado um ano antes. A receita cresceu 15 por cento, a 8,04 bilhões de reais.

No período, a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou 3,79 bilhões de reais, alta anual de 17,5 por cento, com a margem praticamente estável, passando de 47 a 47,2 por cento.

O volume de vendas nos três meses até setembro totalizou 40,5 milhões de hectolitros, queda orgânica de 0,5 por cento sobre um ano antes, sendo que o volume de cerveja teve leve alta de 0,3 por cento, enquanto o de bebidas não-alcoólicas caiu 2,3 por cento.

Se consideradas apenas as operações no Brasil, o volume de cerveja subiu ligeiro 0,2 por cento e de bebidas não-alcoólicas cresceu leve 0,4 por cento, em meio a um ambiente marcado por aumento de preços decorrente de tributações sobre o setor de bebidas.

"Uma parte substancial de nossos aumentos de preço ao varejo ocorreu no final do terceiro trimestre e incluiu não somente o repasse dos impostos mais elevados, mas também os ajustes de preços que historicamente fazemos no quarto trimestre de cada ano", afirmou a Ambev no balanço.

Por outro lado, a companhia foi beneficiada pela decisão do governo, anunciada no final de setembro, de adiar o aumento de impostos sobre a cerveja para abril de 2013 em troca de investimentos por parte das empresas, o que levou a Ambev a anunciar reduções de preço que devem se refletir no atual trimestre.

Nesse sentido, a Ambev reiterou o compromisso de investir até 2,5 bilhões no Brasil no fechado deste ano. Deste total, 1,96 bilhão foram desembolsados até setembro, sendo cerca de 75 por cento voltados ao Brasil.

Nesta quarta-feira, a companhia também anunciou investimento de 550 milhões de reais para construção de uma nova fábrica em Uberlândia (MG), que terá capacidade de produzir até 8 milhões de hectolitros de cerveja.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas