Tamanho do texto

O lucro foi impulsionado por um ganho contábil de R$333 milhões no valor justo dos ativos biológicos da empresa no período, que acabou gerando impacto positivo de R$247 milhões no resultado operacional

Reuters

A produtora de papel Klabin fechou o terceiro trimestre com resultado positivo acima do esperado, superando prejuízo registrado no mesmo período de 2011, em meio a uma sensível melhora no valor de seus ativos biológicos causada por aumento no preço da madeira no trimestre.

A companhia teve lucro líquido de R$331 milhões ante prejuízo no terceiro trimestre de 2011 de R$243 milhões e resultado negativo entre abril e junho de R$184 milhões.

O lucro foi impulsionado por um ganho contábil de R$333 milhões no valor justo dos ativos biológicos da empresa no período, que acabou gerando impacto positivo de R$247 milhões no resultado operacional.

A média de estimativas de cinco analistas obtida pela Reuters calculava o lucro da Klabin em R$122 milhões para o terceiro trimestre.

A companhia registrou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$375 milhões, com margem ajustada de 34%. Um ano antes, o Ebitda havia sido de R$277 milhões e a margem tinha ficado em 27%. Os analistas previam Ebitda de R$360 milhões.

A Klabin apurou volume de vendas - sem incluir madeira - de 440 mil toneladas no trimestre passado, alta ligeira de 1% sobre o mesmo período de 2011.

"Ao longo do trimestre, o melhor desempenho da economia impulsionou as vendas de papéis no mercado interno, que apresentaram crescimento de 3% em relação ao terceiro trimestre de 2011", informou a Klabin no balanço.

A participação do volume de vendas da companhia no mercado interno foi de 72%, avançando sobre os 71% do terceiro trimestre de 2011.

A receita líquida superou R$1 bilhão, alta de 10% na comparação anual.