Tamanho do texto

Segundo a companhia, a área de defesa apresentou melhora e as entregas de aeronaves comerciais cresceram

Reuters

A Boeing divulgou resultados melhores que os esperados para o terceiro trimestre nesta quarta-feira, e elevou sua previsão para o fechado do ano, em um momento no qual seu negócio de defesa apresentou melhora e as entregas de aeronaves comerciais cresceram.

A companhia teve lucro de US$1 bilhão, ou US$1,35 por ação, ante US$1,1 bilhão, ou US$1,46 por ação, um ano antes.

Analistas esperavam, em média, que a Boeing registrasse lucro por ação de US$1,13 para o trimestre terminado em 30 de setembro, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

A receita cresceu para US$20 bilhões, ante US$17,7 bilhões na mesma base de comparação.

"Eles foram obviamente fortes no segmento de defesa, o que é certamente bom observar", disse Ken Herbert, analista da Imperial Capital.

A receita do segmento de defesa caiu 4%, para US$7,8 bilhões, frente um ano antes, mas as margens cresceram para 10,5%, ante 10%.

Esse resultado refletiu uma contração nos gastos com defesa --uma tendência crescendo em um momento no qual os EUA e a Europa cortam orçamentos-- mas também mostrou a capacidade da Boeing de ser "muito agressiva" no corte de custos, disse Herbert.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.