Tamanho do texto

Queda dos custos de serviços de débito compensou o impacto do aumento das despesas gerais, administrativas e de vendas

Reuters

A Cielo, maior processadora de meios de pagamento do país, registrou lucro líquido no terceiro trimestre acima das expectativas de analistas, com a queda dos custos de serviços de débito compensando o impacto do aumento das despesas gerais, administrativas e de vendas.

A companhia lucrou R$ 589 milhões no trimestre, alta de 7,3% ante o período imediatamente anterior. O resultado ficou acima das previsões de cinco analistas obtidas pela Reuters, de R$ 578,8 milhões.

MaisLucro da Cielo sobe 30% no segundo trimestre

Na comparação com o terceiro trimestre de 2011, o lucro da Cielo cresceu 28,7%.

O Ebtida (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) caiu 11%, para R$ 782,5 milhões, ante o trimestre anterior. As despesas financeiras caíram fortemente no trimestre, enquanto a receita subiu a um ritmo ligeiramente mais lento do que os custos e despesas.

Em bases anuais, o Ebtida aumentou 32%, por causa de um salto na receita com a compensação de operações de cartões e aluguel de equipamentos.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.