Tamanho do texto

No ano fiscal de 2012, a GM investiu R$ 5,5 bilhões no País, destinados para a renovação de praticamente toda a sua linha de veículos

Agência Estado

A General Motors deve ampliar os investimentos no Brasil, para o novo ciclo iniciado em 2013, em função do novo regime automotivo do governo federal. A informação foi prestada nesta segunda-feira pelo presidente da GM para América do Sul, Jaime Ardila. No período encerrado este ano, a GM investiu R$ 5,5 bilhões no País, destinados para a renovação de praticamente toda a sua linha de veículos.

Segundo Ardila, a partir do próximo ano, os investimentos devem ser direcionados para tecnologia, já que o novo regime automotivo prevê e exige das montadoras a produção de veículos menos poluentes e com maior eficiência energética. "Não temos dúvida que teremos que aumentar os investimentos", disse, sem mencionar cifras. "Isso será anunciado até a metade do próximo ano", completou o executivo, que elogiou as medidas adotadas pelo governo.

Ardila disse que a montadora tem toda a estrutura no País para atender às exigências do novo regime automotivo, pois já produz veículos com alto conteúdo local e tem uma estrutura de pesquisa em desenvolvimento avançada. "Nós somos os únicos que têm um campo de prova."

Na opinião dele, seria lógica a prorrogação da redução da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que acaba em 31 de outubro, até o final do ano, para que coincida com a entrada em vigor das novas regras para o setor em 1º de janeiro. "Mas não estamos negociando isso com o governo."

Ardila espera que, este ano, sejam vendidos no Brasil 3,75 milhões de veículos entre carros e comerciais leves, caminhões e ônibus, e que a GM encerre 2012 com uma participação de 17,5% a 18%. Para 2013, o executivo estima que a indústria nacional cresça na mesma proporção deste ano, porcentual em torno de 3%.

O executivo informa que a companhia poderá trazer para o Brasil a marca Cadillac de alto luxo, mas não há planos imediatos. "Existe um segmento de luxo, temos uma marca global, que é a Cadillac, e está no momento de começar a pensar nisso."

Durante salão do automóvel em São Paulo, a GM apresentou a Station TrailBlazer, além de mostrar o Onix. Segundo o executivo, a montadora espera vender 15 mil unidades por mês do Onix, que tem entre seus concorrentes o Gol, da Volkswagen.