Tamanho do texto

Cortes, de acordo com as fontes, afetarão funcionários de engenharia e vendas - grupos que foram poupados em rodadas anteriores de demissões

Agência Estado

A fabricante americana de processadores Advanced Micro Devices (AMD) pode anunciar na próxima semana a demissão de até 30% de seus funcionários, disseram ao site AllThingsD fontes familiarizadas com os planos da empresa. Segundo as fontes, que pediram para não ser identificadas, a AMD pretende demitir de 20% a 30% de seus funcionários, o que representa algo entre 2.200 e 3.300 empregos.

Uma da fontes disse que o corte pode ser menor, entre 10% e 20% dos funcionários. Os cortes, de acordo com as fontes, afetarão funcionários de engenharia e vendas - grupos que foram poupados em rodadas anteriores de demissões. As fontes dizem ainda que, com os cortes, a AMD talvez se veja forçada a reduzir parte de sua produção. As demissões podem ser anunciadas no dia 18 de outubro, quando a empresa divulga seus resultados trimestrais, ou no dia 26, disseram as fontes.

LeiaAMD anuncia lucro de US$ 37 milhões no 2º trimestre

Comenta-se que o CEO da AMD, Rory Read, contratou uma equipe da McKinsey and Co. e da BCG para prestar consultoria à empresa. A McKinsey ficaria encarregada de administrar os cortes, enquanto a BCG ajudaria a AMD no que uma das fontes chama de "grande estratégia" para levar a companhia adiante. Um porta-voz da AMD não quis comentar o assunto.

Este seria o segundo grande corte de funcionários na AMD desde que Read assumiu o cargo de CEO. Há cerca de um ano, a empresa anunciou uma redução de 10% no número de funcionários. À época, a AMD disse que as 1.400 demissões foram necessárias para reduzir as despesas operacionais em US$ 118 milhões em 2012, e em US$ 10 milhões no quarto trimestre de 2011. As informações são da Dow Jones.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.