Tamanho do texto

Após joint venture, fabricante TP Vision retoma ritmo de lançamentos e aposta no Direct LED para crescer

A Philips, em alguns meses de 2010, chegou a liderar o mercado brasileiro de TVs. De lá para cá, no entanto, a situação mudou. Em abril do ano passado a empresa fez uma joint venture com a TPV Technology e criou a TP Vision. Com a mudança de fornecedores e tecnologia, os lançamentos demoraram a acontecer e a empresa amargou a quarta posição no ranking nacional. Agora, com a retomada na colocação de novos produtos no mercado, a meta é chegar ao segundo lugar em 2014.

Em agosto deste ano, a fabricante conseguiu atingir o terceiro lugar, segundo dados da consultoria GfK, com cerca de 25 lançamentos apenas no segundo trimestre do ano. E, daqui para a frente, a estratégia para ganhar participação de mercado está totalmente voltada para a tecnologia LED. Para isso, até o fim do ano, a TPVision vai abandonar as TVs com telas de LCD.

“Neste mês já deixamos de fabricar os modelos de 32 e 42 polegadas”, conta Alessandra Aguiar, gerente de produtos da TP Vision.

Com isso, 70% do portfólio da companhia está focado em LED atualmente, com a meta de chegar em 2013 com um percentual de 100%. Para isso, a empresa aposta em uma nova tecnologia, chamada Direct LED, mais barata que o LED convencional. Segundo Alessandra, estes novos modelos garantem economia de energia de 10% em relação ao LCD, enquanto os convencionais geram economia de 40%.

Uma das diferenças técnicas entre o Direct LED e as já conhecidas TVs de LED é o posicionamento das lâmpadas. As pequenas mudanças como esta garantem um preço mais baixo, na casa de R$ 1 mil, cerca de R$ 50 a mais que alguns modelos de LCD, segundo Alessandra. Para estimular a substituição total das TVs de LCD e tubo, a fabricante fez dois lançamentos em setembro, de 32 e 42 polegadas.

Segundo dados da GfK, o movimento de migração da preferência do LCD para o LED já vem acontecendo. Enquanto de janeiro a julho de 2011 o LCD representava 62% do total de TVs de tela fina vendidas no país, no mesmo período de 2012 o número caiu para 48%. Enquanto isso, o LED cresceu de 34% no ano passado para 48% em 2012.

“Em 2013, 80% das vendas do mercado devem ser de TVs de LED. A Philips deve acompanhar este percentual”, afirma Alessandra.

Mercado

Atualmente a Samsung afirma ser líder do mercado brasileiro de TVs, com cerca de 35% de participação, seguida pela LG. Na última década, as duas coreanas ultrapassaram mundialmente a holandesa Philips, que vinha perdendo competitividade. Com a joint venture, o objetivo é voltar a bater de frente com as concorrentes.

No lançamento da TP Vision, em abril, o então recém-nomeado presidente da companhia no Brasil, Nelson Carneiro, afirmou acreditar que o Brasil se torne o maior mercado da fabricante no mundo “em breve”. Atualmente a empresa possui cerca de 700 funcionários no país e possui fábrica em Manaus.

A joint venture é controlada 70% pela TPV (que também é dona da marca de monitores AOC) e 30% pela Philips e foi anunciada pela holandesa em novembro de 2011.

Leia mais notícias de economia, política e negócios no jornal Brasil Econômico

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.