Tamanho do texto

Petrolífera do empresário Eike Batista possui participação em sete blocos exploratórios na região

Reuters

A OGX, petrolífera do empresário Eike Batista, informou nesta sexta-feira que obteve autorização ambiental do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para iniciar perfuração nos blocos BM-C-37 e BM-C-38, na bacia de Campos.

"A autorização ambiental para perfuração nesses blocos nos possibilitará avançar com a campanha exploratória em uma região que hoje consideramos bastante promissora, com vários prospectos já identificados", disse Luiz Carneiro, diretor-presidente da OGX em comunicado ao mercado.

A OGX adquiriu 20% de participação adicional de sua parceira Maersk Oil nos blocos BM-C-37 e BM-C-38 em março de 2012, em águas rasas da Bacia de Campos, e se tornou operadora desses blocos. Com essa transação, a OGX passou a deter 70% de participação nesses blocos enquanto a Maersk Oil manteve os 30% restantes.

Na ocasião, a OGX informou a pretensão de perfurar poços nos blocos para confirmar a extensão de acumulações descobertas e testar a existência de prospectos.

A companhia, possui participação em sete blocos exploratórios na bacia de Campos, onde ela já possui a acumulação Waimea, na qual registrou sua primeira produção de óleo.