Tamanho do texto

O índice global de aço CRU, que monitora tendências de preços, mostrou um declínio de cerca de 15% apenas no último ano

Reuters

A indústria siderúrgica provavelmente não vai se recuperar até pelo menos meados de 2013, pois estímulos econômicos ainda não estão chegando ao setor industrial, afirmou o diretor de trading da maior empresa independente de comércio de aço, Stemcor.

Conforme o mercado continua difícil, alguns participantes, particularmente os menos especializados, se encaminham para deixar o setor, disse David Faktor, da Stemcor, em entrevista à Reuters.

O índice global de aço CRU, que monitora tendências de preços, mostrou um declínio de cerca de 15% apenas no último ano, apesar de uma pequena retomada nas últimas duas semanas.

Mas o índice continua 40% abaixo em relação a agosto de 2008, pouco antes do início da crise financeira internacional.

"Não estou convencido de que qualquer recuperação nos preços de aço seja sustentável. Eu honestamente não consigo ver o mercado melhorando ou se estabilizando até meados de 2013 pelo menos", disse Faktor.

"Quando alguns dados macroeconômicos melhoram, todo mundo fica muito entusiasmado, isso significa mais gente comprando mais toneladas, mas no próximo mês haverá menos interesse."

Algumas empresas menores do mercado de aço já deixaram o negócio no ano passado e mais companhias devem seguir o exemplo, em meio às fracas condições do mercado e acesso difícil a financiamento.

Grandes companhias de commodities e instituições financeiras, que foram atraídas para a indústria do aço nos últimos anos, também devem deixar o setor, segundo o executivo da Stemcor.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.