Tamanho do texto

Nos primeiros oito meses de 2012, a criação de postos no Brasil aumentou 7,38%, com a contratação de mais 234,2 mil trabalhadores

Agência Estado

A criação de vagas de trabalho (contratações menos demissões) na construção civil em todo o País atingiu 12,7 mil em agosto, um crescimento de 0,37% em relação a julho. Os números mostram que o nível de emprego no setor continua avançando, mas em um ritmo menor. Em julho, a alta havia sido de 1,27%, de acordo com a pesquisa divulgada nesta terça-feira pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP) em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Nos primeiros oito meses de 2012, a criação de postos no Brasil aumentou 7,38%, com a contratação de mais 234,2 mil trabalhadores. O resultado foi menor do que o registrado no mesmo período de 2011, quando o emprego cresceu 9,44%, com 267 mil contratações.

"A desaceleração no ritmo de criação de vagas mostra que a expansão da atividade da construção continua, embora em um ritmo mais moderado", afirmou em nota o presidente do Sinduscon-SP, Sergio Watanabe. "Em pequena parte, esse ritmo de crescimento mais contido também resulta de incremento na produtividade, fruto de investimentos em treinamento", completou.

Em entrevista recente à Agência Estado, Watanabe disse que o ritmo de recuperação da economia brasileira é lento e preocupante, afetando negativamente o setor da construção. Na ocasião, ele também lembrou que o Sinduscon-SP já diminuiu suas projeções de crescimento do setor de 5% para 4% neste ano em função da desaceleração da economia, que tem mostrado muita instabilidade. Outra reclamação é sobre o baixo nível de investimentos no País, que gira em torno de 18% do Produto Interno Bruto (PIB).

Estoque

Com as novas contratações, a construção brasileira empregava até o final de agosto 3,408 milhões de trabalhadores com carteira assinada. Destes, algo em torno de 1,719 milhão estava no Sudeste; 721,5 mil no Nordeste; 477,7 mil no Sul; 276,7 mil no Centro-Oeste e 213,6 mil no Norte. Em agosto, o emprego na construção cresceu em relação a julho em todas as regiões do País, com destaque para o Centro-Oeste (0,48%), Norte (0,45%) e Nordeste (0,39%).

Em São Paulo, o número de contratações na construção cresceu 0,14% em agosto, com o registro de 1,2 mil novos trabalhadores. No acumulado de janeiro a agosto, foram contratados mais 46,2 mil, alta 5,6% no setor.