Tamanho do texto

Segundo o jornal espanhol "El País", Sergio Marchionne, executivo-chefe da empresa, teria dito que governo brasileiro dá atenção especial aos problemas da indústria automobilística

Agência Estado

A montadora Fiat está com um pé na Itália e outro no Brasil, segundo reportagem do jornal espanhol El País.

O jornal afirmou que Sergio Marchionne, executivo-chefe da empresa, aproveitou uma viagem que o ministro do Desenvolvimento Econômico da Itália, Corrado Passera, fez ao Brasil para lembrá-lo que, dos 2,3 milhões de euros que a Fiat investirá em sua nova fábrica em Pernambuco, 85% terá financiamento público.

"O governo brasileiro dá atenção especial aos problemas da indústria automobilística", teria dito Marchionne dois dias antes de se reunir com o primeiro-ministro italiano, Mario Monti, em Roma no sábado.

Após uma semana de negociação, o governo de Monti tentou obter na reunião uma resposta sobre os planos da Fiat, que descartou os projetos de investimento de 20 bilhões de euros até 2014.

Segundo o jornal, a reunião não teve grandes resultados. Marchionne chegou a um acordo com Monti para criação de um grupo de trabalho e juntos declararam que a Fiat continuará na Itália.