Tamanho do texto

Sistema que era gratuito durante período de testes passa a ser taxado, mas permite que companhias com 400 seguidores criem ofertas diretamente em suas páginas na rede social

EFE

O Facebook anunciou nesta quinta-feira que começará a cobrar uma tarifa das empresas pelas ofertas que publiquem destinadas a seus seguidores na rede social, um sistema que até agora era gratuito e limitado.

A empresa de Mark Zuckerberg deu assim por superado o período de testes de seu programa para empresas, "Offers", que em sua nova etapa permitirá a companhias com mais de 400 seguidores criar diretamente as ofertas em sua página de Facebook. As empresas poderão incluir códigos de barras para agilizar a efetividade das campanhas, algo que não era possível até agora.

As cobranças pelo serviço serão realizadas exclusivamente aos anunciantes, e por isso o uso continuará sendo gratuito para os usuários, tanto para trocar as ofertas como para compartilhá-las com sua lista de amizades na rede social.

Painel em Nova York alerta para queda das ações do Facebook
Mario Tama/Getty Images
Painel em Nova York alerta para queda das ações do Facebook


Desde sua saída à bolsa em maio deste ano, o Facebook está lutando para rentabilizar comercialmente a principal rede social da internet, aumentar sua receita e convencer os investidores.


    Leia tudo sobre: facebook