Tamanho do texto

A Autoridade de Segurança de Petróleo da Noruega informou que está analisando um substancial vazamento no campo de Ula, operado pela britânica BP, no Mar do Norte

Agência Estado

A Autoridade de Segurança de Petróleo da Noruega, ou PSA, informou que está investigando um substancial vazamento no campo de Ula, operado pela britânica BP, no Mar do Norte.

A produção no local foi suspensa após o vazamento, que ocorreu em 12 de setembro e não deixou feridos. "Nós iniciamos uma investigação interna sobre o incidente", afirmou Olav Fjellsaa, porta-voz da BP, que confirmou que tanto petróleo quanto gás vazaram da plataforma Ula, mas ainda não há uma estimativa sobre o volume vazado.

Em julho o campo de Ula produziu 317.500 barris de petróleo, ou cerca de 10,2 mil por dia, segundo o Diretório de Petróleo Norueguês.

A BP controla a operação com 80% de fatia no campo, enquanto a Dong E&P Norge possui 20% de participação.

As ações da petroleira britânica operam pressionadas pela notícia e, às 11h25 (de Brasília), caíam 2,67% na Bolsa de Londres. As informações são da Dow Jones.