Tamanho do texto

Segundo a companhia, apenas 30% da energia utilizada pela empresa é elétrica; maior parte vem de outras fontes como biomassa e biogás

Agência Estado

A redução da tarifa de energia anunciada na semana passada pela presidente Dilma Rousseff não deve impactar significativamente a Ambev, segundo o copresidente do conselho de administração da empresa, Victorio De Marchi.

"Toda redução é bem-vinda, especialmente porque, no Brasil, a energia elétrica é mais cara do que em outros países. Mas apenas cerca 30% da energia que usamos é elétrica, pois priorizamos biomassa e biogás", comentou o executivo em evento em São Paulo.

Já em relação à desoneração da folha de pagamento de 25 setores anunciada na quinta-feira pelo governo, De Marchi afirmou que a Ambev não tem nenhum pleito específico, já que a empresa "não é intensiva no uso de mão de obra".

"O governo está priorizando as prestadoras de serviço", disse, ressaltando que os cortes que o governo vem fazendo são muito importantes para estimular a geração de empregos e tornar o Brasil mais competitivo.