Tamanho do texto

Nos próximos dois anos, companhia planeja investir perto de R$ 800 milhões

Agência Estado

Atrás da riqueza gerada pela cadeia industrial das montadoras de veículos Toyota e Hyundai, Henrique Falzoni, dono da Enplanta Engenharia, volta a empreender no setor de shopping centers, depois de quase dez anos de sociedade com o grupo português Sonae.

Nos próximos dois anos, ele planeja investir perto de R$ 800 milhões em três novos shoppings. Dois estão localizados no interior do Estado de São Paulo, que já ganhou o posto de maior mercado consumidor do País, e um na capital paulista.

“Quando saí da sociedade, em novembro de 2010, achei que shoppings eram coisa do passado”, disse Falzoni. O plano inicial era retomar as atividades de construção civil residencial e de prédios comerciais. “Mas percebi que poucos do setor acumulavam a minha experiência de ter empreendido 13 shoppings”, disse. Aos 62 anos de idade, Falzoni decidiu voltar ao mercado sozinho, sem o respaldo de uma grande multinacional.

O primeiro shopping dessa nova etapa será em Sorocaba. O Tangará Shopping, como foi batizado, vai ocupar um terreno de 110 mil metros quadrados no centro da cidade, que é um polo regional. Pelo terreno, Falzoni e José Calil, sócio igualitário no empreendimento, desembolsaram R$ 50 milhões. A perspectiva é que, no total, sejam aplicados R$ 300 milhões, dos quais R$ 130 milhões financiados.

Com 200 lojas, o novo shopping começa a ser erguido no fim deste ano e deve entrar em funcionamento em 2014. “O foco do novo shopping é o público de maior renda, das classes A e B”, disse Falzoni. Ele ressalta que falta um shopping com esse perfil na região, especialmente depois da chegada da montadora japonesa Toyota e de toda a cadeia produtiva que ela atraiu.

O segundo shopping, que será na cidade de Piracicaba (SP), também estará na área de influência da renda gerada por outra montadora, a coreana Hyundai, e será voltado para as classes A e B. Neste caso, Falzoni diz que o investimento vai somar R$ 200 milhões e o empreendimento reunirá 180 lojas. A construção do shopping será iniciada no ano que vem e o projeto ainda está sendo formatado, explica o empresário.

O terceiro shopping será na cidade de São Paulo, terá 200 lojas e será destinado à classe C. Por enquanto Falzoni mantém a localização sob sigilo, mas conta que um terreno 50 mil metros quadrados está comprado. “Neste empreendimento, queremos ter um sócio”, disse. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.