Tamanho do texto

Segundo a empresa, a desaceleração econômica do País prejudicou o desempenho financeiro das empresas e diminuiu a capacidade de pagamento de suas contas

Agência Estado

O número de pedidos de falência de empresas recuou 1,7% em agosto na comparação com julho de 2012, informou nesta quarta-feira a Boa Vista Serviços, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). Na comparação com agosto de 2011, porém, houve um crescimento de 31,1%. O resultado do mês passado levou o Indicador de Falências e Recuperações Judiciais a acumular alta de 19,2% no total de requerimentos na comparação com os oito primeiros meses de 2011.

De acordo com a empresa, a desaceleração econômica do País prejudicou o desempenho financeiro das empresas e diminuiu a capacidade de pagamento de suas contas. Além disso, o aumento da inadimplência provocou reflexos negativos na capacidade de geração de caixa. A Boa Vista Serviços, no entanto, espera uma melhora dos índices com a esperada retomada da economia no segundo semestre, o cenário ainda favorável do mercado de trabalho, a redução das taxas de juros e a manutenção das isenções de impostos para alguns setores da economia.

O total de falências decretadas cresceu 79,2% em agosto na comparação com julho, depois de duas quedas seguidas. Sobre agosto de 2011 o número de falências subiu 53,2%, o que resultou em uma alta de 8% no acumulado de 2011 ante o mesmo período de 2011. Os pedidos de recuperação judicial tiveram alta de 29% sobre julho e de 48,3% ante agosto de 2011. No acumulado do ano, até agosto, os pedidos de recuperação aumentaram 125,9% na comparação com o mesmo período do ano passado.