Tamanho do texto

Diário do grupo Ejesa, controlador do iG, é o primeiro a lançar um anuário de empresas em 2012. Publicação traz ranking das 500 maiores companhias do país em receita líquida

O Brasil Econômico, diário econômico da Ejesa, controlador do portal iG, anunciou na noite desta  quinta-feira os vencedores do prêmio “Melhores do Brasil”. Entre eles, estão nomes como Vale, na categoria mineração; Bradesco, entre os bancos, e Odebrecht, em construção e engenharia.

A entrega do prêmio é parte do evento de lançamento da primeira edição do anuário de empresas do jornal, que lista as 500 maiores companhias do país em receita líquida, em 21 setores, e elege a melhor em cada setor, de acordo com uma combinação de indicadores.

Presidentes, CEOs e executivos das principais empresas brasileiras estiveram presentes na cerimônia de premiação, que ocorreu na noite de quinta-feira em São Paulo. O presidente do Bradesco, Luiz  Carlos Trabuco destacou que o prêmio é uma prova de que o Brasil Econômico se impôs no mercado editorial brasileiro. Decidido a não comentar a decisão da agência de risco Moody´s de rebaixar a nota do Bradesco e de outros sete bancos brasileiros , Trabuco afirmou que apesar dos problemas que enfrenta, a Europa tem a vantagem de não ter dívidas sociais a equacionar.

Crescimento

Já o presidente da Vale, Murilo Ferreira, aposta em um período longo de crise no continente. "Devera demorar ainda cinco anos, se tudo correr bem, para que aconteça um ajuste", afirmou. "O processo de desalavancagem e sempre doloroso, como foi no brasil na decada de 1980 e inicio da de 1990".

O presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto da Silva Jr., por sua vez, aposta que haverá um aquecimento dos negócios no segundo semestre, independente da crise europeia. "O que falta é mais dinheiro privado no mercado para complementar os financiamentos do BNDES", diz ele, que se mostrou otimista com os projetos do governo para incentivar investimentos.

O segundo semestre também é uma aposta para os Correios, que receberam autorização para contratar 9 mil funcionários esse ano. Apesar de no primeiro semestre terem crescido abaixo do que esperavam, a expectativa é de atingir as metas até o fim do ano. "Esse prêmio mostra que estamos no caminho certo, mas não podemos esmorecer", afirmou Wagner Pinheiro, presidente dos Correios.

A WEG, por sua vez, vencedora na categoria Máquinas e Equipamentos, ainda comemora os bons resultados obtidos em 2011, quando cresceu 17%. "Toda premiaçãoo é um estimulo para que a companhia continue ses projetos e esse é mais um deles. Estamos muito felizes", afirmou Harry Schmelzer Jr, presidente da WEG.

Relevância

Elaborado em parceria com a Austin, o anuário Melhores do Brasil reúne um universo de empresas que geraram juntas, no ano passado, receita líquida equivalente a cerca de 40% do PIB brasileiro. Em números absolutos, o percentual equivale a R$ 1,67 trilhão, 27,5% acima do ano anterior. Essas mesmas 500 empresas tiveram lucro líquido de R$ 175,8 bilhões, em 2011.

Melhores do Brasil é a primeira publicação do gênero a chegar às bancas neste ano. De acordo com Joaquim Castanheira, diretor de redação do jornal, essa foi uma preocupação da equipe envolvida no projeto, em uma forma de mostrar celeridade ao mercado.

De acordo com o jornalista, a pretensão do novo produto é apresentar um cenário do universo corporativo brasileiro e, por tabela, o peso desse universo na economia, de modo geral. “Além de ser um produto que traz informações relevantes para a tomada de decisões e serve de fonte permanente de consulta sobre esse meio empresarial brasileiro”, diz.

O anuário é todo elaborado com dados públicos de companhias e leva em consideração números de empresas controladas e não consolidadas, afirma Castanheira. Em suas 106 páginas, traz ainda textos que retratam o cenário atual em cada um dos setores abordados.


Confira a seguir a lista com todos os vencedores, por categoria:

CATEGORIA EMPRESA
Agronegócios e Alimentos Cargill
Bebidas e Fumo Arosuco
Bancos Bradesco
Comércio Lojas Cem
Construção e Engenharia Odebrecht
Eletrônico e Tecnologia Lorenzetti
Energia Elétrica AES Eletropaulo
Farmaceutico, Higiene e Limpeza EMS
Indústria de Transporte Facchini
Maquinas e Equipamentos Weg Equipamentos
Mineração Vale
Química e petroquímica Vale Fertilizantes
Papel e Celulose Suzano
Petróleo e Gás Petrobras
Serviços de Transporte e Logística Transpetro
Serviços Especializados Ticket
Serviços Públicos Correios
Telecomunicações Vivo
Têxtil, Confecções e Calçados Hering
Saúde São Luiz
Metalurgia e Siderurgia Tenaris Confab


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.