Tamanho do texto

Objetivo da companhia é interligar serviço aos produtos da família Office

Steve Ballme, presidente da Microsoft, espera acelerar crescimento da Yammer após aquisição
Getty Images
Steve Ballme, presidente da Microsoft, espera acelerar crescimento da Yammer após aquisição

A Microsoft anunciou nesta segunda-feira que adquiriu por US$ 1,2 bilhão a Yammer, uma rede social voltada para o mercado corporativo. De acordo com o anúncio, a empresa, uma espécie de Facebook empresarial, continuará operando de forma independente, apesar de agora estar sob o comando da Microsoft. O Yammer passa agora a responder diretamente à divisão responsável pelos produtos do pacote Office e será incorporada aos softwares da linha, a mais rentável da Microsoft após o sistema operacional Windows.

Leia também: Tablet marca fase de transição da Microsoft

Criada em 2008, a Yammer conta com 5 milhões de usuários ativos em 150 países. Apesar do número infinitamente menor de participantes do que o de outras redes sociais – o Facebook tem quase 1 bilhão de usuários – a Yammer se tornou interessante para a Microsoft por conta do perfil das pessoas que o acessam. De acordo com a Microsoft, empregados de ao menos 85% das 500 maiores empresas listadas pela revista Fortune usam a rede regularmente.

“A Yammer adiciona o que á de melhor no serviço de redes sociais corporativas ao crescente portfólio da Microsoft em produtos complementares em nuvem”, afirmou o CEO da companhia criada por Bill Gates em 1975, Steve Ballmer. A tendência é de que a rede social seja interligada ao Skype e a diferentes produtos da família Office, como o SharePoint, o Microsoft Dynamics e o Office 365.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.