Tamanho do texto

Lançado em 2010, o cadastro aprovou apenas a conduta de dez empresas até agora. A adesão é voluntária

A Caixa Econômica Federal e a empresa de tecnologia e soluções 3M do Brasil foram incluídas, nesta quarta-feira, no chamado Cadastro Empresa Pró-Ética, iniciativa da Controladoria-Geral da União (CGU). A lista inclui empresas com práticas éticas comprometidas a prevenir e combater a corrupção em suas atividades e dentro da instituição.

Devedores:  Vasp e Wagner Canhedo Filho lideram a primeira lista suja da Justiça do Trabalho

Lançado em 2010, o cadastro aprovou apenas a conduta de dez empresas até aqui. A adesão é voluntária.

Para entrar na lista, a empresa interessada apresenta à CGU os documentos necessários e responde a um questionário sobre medidas de integridade e anticorrupção.

Além da Caixa e da 3M do Brasil, constam da lista Eletropaulo, AES Tietê, AES Sul, CPFL Energia, EDP Energias do Brasil, Infraero, Johnson Controls Building Efficency e Siemens.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.