Tamanho do texto

São Paulo, 22 mar (EFE).- As ações ordinárias da OSX, empresa controlada pelo bilionário Eike Batista, o oitavo homem mais rico do mundo, estrearam hoje com forte queda na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

As ações da OffShore Services X (OSX), fundada em fevereiro de 2008 para construir e operar um estaleiro em Santa Catarina, eram negociadas poucos minutos depois da abertura de seu primeiro dia como companhia de capital aberto com queda de 7,5%.

Trata-se de um novo revés para Eike, que na semana passada teve que reduzir a oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) das ações de sua empresa por causa da baixa demanda.

Apesar da oferta prévia de venda das ações a um preço mínimo de R$ 1 mil, o máximo que os interessados ofereceram por cada título foi US$ 800.

Também por causa da baixa demanda, a oferta inicial, que previa a venda de até 7,4 milhões de ações ordinárias por cerca de R$ 9,92 bilhões, se limitou à venda de 3,063 milhões de ações por R$ 2,45 bilhões.

Segundo versões da imprensa, além de ter estabelecido um preço considerado muito alto pelo mercado, o baixo interesse dos investidores pelos papéis da OSX justifica-se pelo fato de a empresa ainda estar somente no papel. Por isso, suas operações dependerão quase que exclusivamente dos resultados de outras empresas de Eike.

Essa dependência também se explica pelo fato de a OSX ter sido criada justamente para construir os navios e as plataformas petrolíferas que necessitará a companhia petrolífera OGX, outra das empresas de Eike, e que, apesar de ter várias concessões, ainda não começou a extrair petróleo.

Eike Batista foi classificado pela revista americana "Forbes" deste ano como o segundo homem mais rico da América Latina e o oitavo do mundo, com uma fortuna de US$ 27 bilhões.

A OSX é a quinta empresa de Eike a abrir o capital na Bolsa de Valores de São Paulo. Além dela, estão a OGX (petrolífera), a MMX (mineradora), a LLX (logística) e a MPX (energia).

A OSX, além do segmento da construção naval, alugará plataformas e sondas para prospecção e exploração de petróleo em águas profundas e oferecerá serviços de manutenção para essas equipes.

O estaleiro começará a ser construído este ano em uma área de 2,9 milhões de metros quadrados em Florianópolis e o início de suas operações está previsto para 2011. EFE cm/sa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.