Tamanho do texto

A Embraer mantém sua projeção de obter um faturamento de US$ 6,5 bilhões em 2008 e de US$ 7,1 bilhões em 2009. A previsão não mudou, disse o presidente da empresa, Frederico Curado, em visita a Cingapura.

Segundo o executivo, embora a fabricante de aviões até agora não tenha sentido qualquer impacto decorrente da turbulência financeira, "têm havido sinais de que o financiamento para os clientes está se tornando mais escasso".

Curado disse que a projeção de faturamento se baseia numa previsão da companhia de entregar neste ano entre 195 e 200 jatos para aviação comercial, aviação executiva e os segmentos de defesa e de governo, mais 10 a 15 jatos Phenom 100. Em 2009, a Embraer espera entregar novamente entre 195 e 200 jatos, mais 120 a 150 Phenom.

Atualmente, a Embraer tem encomendas firmes num total de US$ 20,7 bilhões e opções para mais US$ 25,9 bilhões. Curado afirmou também que a companhia não planeja novas demissões, depois de ter eliminado 250 postos de trabalho em agosto, como parte de uma reestruturação. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.