Tamanho do texto

Expectativa é de expansão de 3,2% a 3,7% este ano. Inflação deve ficar abaixo de 2% e desemprego seguirá acima de 9% até 2012

A ata da reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), ocorrida nos dias 27 e 28 de abril, mostrou que a instituição espera um crescimento de 3,2% a 3,7% na economia do país em 2010. A previsão, divulgada hoje, é maior que a feita em janeiro, quando as autoridades esperavam uma expansão de 2,8% a 3,5% no Produto Interno Bruto (PIB).

Embora acreditem que a economia dos EUA está se recuperando, as autoridades do Fed esperam que a inflação permaneça contida - abaixo de 2% - e que o desemprego siga acima de 9% até 2012. Isso coloca o Fed numa posição forte para manter as taxas de juro de curto prazo em níveis próximos a zero "por um período prolongado".

Ainda de acordo com a ata, as autoridades do Fed estimaram que o núcleo da inflação - que não leva em consideração as oscilações nos preços de alimentos e de energia - ficaria entre 0,9% e 1,2% em 2010. No início do ano, essa previsão era de 1,1% a 1,7%.

Desemprego

A taxa de desemprego deve ficar entre 9,1% e 9,5% no quarto trimestre deste ano. "O mercado de trabalho aparentemente está começando a melhorar, mas a expectativa era de um crescimento modesto nos empregos", registrou a ata.

Desde a reunião de política monetária de abril, os dados mostraram que a taxa de desemprego dos EUA cresceu para 9,9% em abril, ante 9,7% em março. Além disso, a crise de confiança na dívida europeia se intensificou. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.