Tamanho do texto

A diminuição dos receios com uma potencial moratória da dívida de Dubai World e a divulgação de indicadores econômicos mais fortes que o previsto nos EUA alimentaram o apetite por risco e deram suporte aos índices do mercado de ações, que fecharam em alta. O Dow Jones subiu 126,74 pontos, ou 1,23%, para 10.

471,58 pontos - maior nível de fechamento desde 2 de outubro de 2008. Na sexta-feira, o índice havia perdido mais de 150 pontos. O S&P 500 avançou 13,23 pontos, ou 1,21%, para 1.108,86 pontos, levemente abaixo do recorde de fechamento do ano, de 1.110,63 pontos. O Nasdaq ganhou 31,21 pontos, ou 1,46%, para 2.175,81 pontos.

A sessão de hoje deu continuidade ao movimento iniciado na segunda-feira, após a Dubai World afirmar que estava em negociações com bancos para reestruturar US$ 26 bilhões em dívidas. A notícia fez os investidores migrarem de ativos considerados seguros, como o dólar, para mercados considerados arriscados, como o de ações.

"É a mesma correlação observada há meses, a fraqueza do dólar dá força ao mercado de ações", disse Frank Ingarra Jr., gerente de carteiras de investimento do Hennessy Funds. "Será necessário um evento geopolítico para ajudar o dólar a realmente chacoalhar esse mercado."

Outro fator que impulsionou as bolsas foram os dados mais fortes que o previsto sobre as vendas pendentes de residências e os gastos com construção dos norte-americanos durante outubro.

As ações ligadas ao consumo, que ontem tiveram um fraco desempenho após dados mostrarem um crescimento pequeno nas vendas durante a Black Friday, subiram hoje após a divulgação de balanços positivos por algumas companhias do setor. Os papéis da Staples subiram 4,8%. O lucro da varejista cresceu 72% no terceiro trimestre fiscal em relação a igual período do ano passado. A Guess fechou em alta de 13% depois de apresentar uma estimativa de lucro maior que a prevista pelo mercado para o quarto trimestre e para o ano fiscal. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.