Tamanho do texto

Segundo levantamento da instituição, crescimento verificado no mês de março foi de 9,3% em relação ao mesmo período em 2009

A economia do País acelerou mais o seu ritmo de crescimento no fim do primeiro trimestre, segundo dados do Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB mensal). De acordo com o levantamento da Serasa Experian, o crescimento da economia no mês de março foi de 9,3% em relação ao mesmo mês do ano passado, resultando na maior taxa anual de expansão da atividade econômica desde abril de 1995, quando a taxa anual de crescimento atingiu 10,4%.

No início de 1995, a economia brasileira vivia um período de superaquecimento com ganho real na de renda dos consumidores com o fim da hiperinflacionário e o real valorizado.


Sem levar em conta os fatores sazonais, o crescimento mensal observado em março de 2010 foi de 1,8% em relação a fevereiro/2010. Nesse cenário, a variação do PIB trimestral, estimado pela Serasa Experian, encerrado em março deste ano foi de 2,8% em relação ao último trimestre de 2009, sinalizando que a economia do país cresceu numa taxa anualizado de 11,7% no primeiro trimestre de 2010.


Segundo a análise elaborada pelos economistas da Serasa Experian, esse ritmo deverá sofrer redução a partir do segundo trimestre de 2010, por causa da retirada dos estímulos fiscais para aquisição de veículos novos e outros bens duráveis, pelo corte de R$ 10 bilhões no orçamento anunciados pelo Governo Federal e pelos efeitos da política de aperto monetário adotada pelo Banco Central com alta da taxa de juros.


No acumulado do primeiro trimestre de 2010 o crescimento anual do Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB mensal) foi de 8,2%, puxado pelo avanço de 14,6% do setor industrial, seguido pela alta de 6% no setor de serviços e de 4,2% na agropecuária. Nos doze meses encerrados em março de 2010, o crescimento econômico atingiu 2,3%. Esse resultado ainda reflete os efeitos da deterioração da economia no início de 2009.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.