Tamanho do texto

Negócio foi feito por meio do Hospital de Clínicas de Niterói, do empresário Edson de Godoy Bueno

O Hospital de Clínicas de Niterói (HCN), do empresário Edson de Godoy Bueno, presidente e dono da empresa de assistência médica Amil, comprou o Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, no Rio. A operadora de planos de saúde poderá entrar no negócio, adquirindo participação, se o Conselho de Administração da Amilpar optar por participar do capital do hospital.

A assessoria de imprensa da Amil informou que a Amilpar tem direito de preferência sobre as empresas médicas de seu controlador. “Esse direito de preferência pode ser exercido ou não”, esclareceu a empresa, em nota ao iG. O termo de compromisso entre o HCN e o Hospital Pró-Cardíaco foi assinado hoje. O valor do negócio não foi revelado.

Fundado em 1959, em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro, o hospital se destaca como referência no atendimento cardiológico. Atualmente, o hospital funciona com 110 leitos.

Nos últimos três anos, a Amil adquiriu pelo menos três hospitais e quatro operadoras de planos de saúde. No ano passado, a operadora anunciou a compra da Casa de Saúde Santa Lúcia, também em Botafogo. Em março, a empresa prosseguiu com seu plano de expansão e foi às compras em Natal, abocanhando a ASL Assistência à Saúde, dona de uma carteira de 70 mil pessoas.

Além das aquisições de novos negócios, em 2007 a Amil incorporou parte do patrimônio de seu dono, após abrir capital na Bovespa. Na operação, três hospitais foram incluídos: Hospital CardioTrauma, Hospital Mário Lioni, localizados no Rio, e o Hospital Paulistano, de São Paulo. O HCN, que levou o Pró-Cardíaco, continua tendo Bueno como acionista majoritário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.