Tamanho do texto

SÃO PAULO - Mesmo após a realização de leilões pelo Banco Central (BC), o dólar fechou em alta frente ao real nesta quinta-feira, na esteira das perdas dos mercados acionários e da valorização global da divisa norte-americana. A moeda fechou a R$ 2,294, ganho de 0,79%. A divisa chegou a registrar baixa de 1% durante a manhã desta quinta. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) segue em baixa de 1,64%.

"Apesar do leilão, que ajudou a dar uma queda (durante a manhã), o dólar inverteu a tendência com a piora do cenário lá fora", avaliou Luis Piason, gerente de operações de câmbio da corretora Concórdia, referindo-se ao leilão de venda de dólares com compromisso de recompra realizado pelo Banco Central.

A autoridade monetária vendeu US$ 675 milhões nessa operação e realizou ainda um leilão de venda da moeda norte-americana no mercado à vista durante a tarde.

Nos Estados Unidos, os mercados acionários recuavam mais de 2%  e o dólar subia quase 1% frente a uma cesta com as principais moedas globais, diante de novos dados econômicos pessimistas.

As vendas de novas moradias nos EUA atingiram o menor patamar da história do índice, enquanto o número de pedidos de auxílio-desemprego contínuos atingiu recorde de alta. As encomendas de bens duráveis, por sua vez, caíram pelo quinto mês seguido.

Piason acrescentou que a volatilidade do mercado de câmbio nesta sessão foi estimulada pela proximidade do fechamento da última Ptax (taxa média do dólar) do mês, referência para liquidação de contratos futuros e outros derivativos.

Bolsa de Valores

Depois de quatro dias seguidos de valorização, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) passa por uma correção de preços. Por volta das 17 horas, o Ibovespa perdia 1,64%, para 39.567 pontos, com giro financeiro em R$ 867 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.