Tamanho do texto

Somente com o impacto dos juros no total da dívida, o crescimento da dívida foi de R$ 211,51 bilhões no ano passado

selo

A Dívida Pública Federal (DPF) - que inclui as dívidas interna e externa - subiu R$ 172,316 bilhões no ano passado. O crescimento só não foi mais elevado porque o Tesouro Nacional fez um volume maior de resgate de títulos em R$ 39,2 bilhões do que novas emissões.

Leia também: Dívida sobe 10,17% em 2011, diz Tesouro

Somente com o impacto dos juros no total da dívida, o crescimento da dívida foi de R$ 211,51 bilhões no ano passado. A dívida só não cresceu maior por conta do volume maior de resgate do que de novas emissões. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) teve um crescimento, no ano passado, de R$ 179,120 bilhões. Já a Dívida Pública Federal Externa (DPFE) caiu R$ 6,804 bilhões. Os dados do Tesouro, divulgados hoje, mostram que o impacto dos juros na DPMFi somou R$ 196,168 bilhões e na DPFE, R$ 15,349 bilhões.

Já a Dívida Pública Federal Externa (DPFe) fechou 2011 em R$ 83,29 bilhões, o equivalente a US$ 44,41 bilhões, ou queda de R$ 6,81 bilhões na comparação com o final de 2010, quando estava em R$ 90,10 bilhões. O recuo de um ano para o outro, em reais, foi de 6,56%. Os dados foram divulgados há pouco pelo Tesouro Nacional.

De novembro para dezembro, no entanto, houve um aumento de 2,93% sobre o estoque. Do total da dívida externa apurada no mês passado, R$ 71,72 bilhões, ou US$ 38,24 bilhões, são referentes à dívida mobiliária, enquanto R$ 11,57 bilhões, ou US$ 6,17 bilhões, estão relacionados à dívida contratual.

A Dívida Pública Mobiliária Federal Interna (DPMFI) atingiu R$ 1,783 trilhão em 2011, uma alta de 11,23% na comparação com o final de 2010. De novembro para o mês passado, houve um incremento de 1,74%, já que, naquele mês, a DPMFI estava em R$ 1.753 trilhão.

De novembro para dezembro, o estoque da dívida apresentou um incremento de R$ 30 bilhões. A elevação no período é fruto de emissões líquidas de papéis no valor de R$ 12,96 bilhões e de impacto de juros no estoque da dívida de R$ 17,49 bilhões.

Prazo

O prazo médio da Dívida Pública Federal (DPF) - externa e interna - subiu de 3,51 anos para 3,62 anos de 2010 para 2011, conforme o Tesouro Nacional. Houve aumento dos prazos tanto dívida interna quanto da externa. O prazo médio da Dívida Pública Mobiliária Federal Interna (DPMFI) passou de 3,36 anos para 3,49 anos de 2010 para 2011. No caso da Dívida Pública Federal Externa (DPFe), o prazo médio se expandiu de 6,15 anos para 6,48 anos.

O aumento só não foi maior no ano passado porque os prazos médios foram reduzidos de novembro para dezembro na dívida interna e externa, diminuindo, consequentemente, a geral. O prazo médio da DPF passou de 3,65 anos para 3,62 anos de um mês para o outro. No caso da DPMFI, a redução foi de 3,52 anos para 3,49 anos e, no da DPFe, de 6,52 anos para 6,48 anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.