Tamanho do texto

BRASÍLIA - A dívida líquida total do setor público caiu para R$ 1,088 trilhão no fim de outubro, ou 36,6% do Produto Interno Bruto (PIB). Em setembro, o endividamento líquido total ficou em R$ 1,127 trilhão, correspondente a 38,2% do PIB.

Os dados foram divulgados há pouco pelo Banco Central (BC).

Para a comparação com a dívida, a autoridade monetária considerou o PIB dos últimos 12 meses, a preços de outubro, estimado em R$ 2,971 trilhões.

De acordo com o BC, a desvalorização cambial de 10,5% ocorrida no mês foi responsável por uma queda de R$ 34,1 bilhões no endividamento líquido, o equivalente a 1,1 ponto percentual do PIB.

A dívida bruta do governo federal, Previdência Social e governos regionais - que, ao contrário da dívida líquida, não contabiliza ativos - cresceu em outubro para R$ 1,684 trilhão, ou 56,7% do PIB, ante o R$ 1,656 trilhão (56,2% do PIB) registrado um mês antes.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.