Tamanho do texto

Tombini também avaliou que a economia brasileira deve crescer mais este ano do que em 2011

O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, disse nesta segunda-feira que o discurso do BC é "absolutamente compatível" com as ações da autoridade monetária. A afirmação foi feita após questionamentos de alguns analistas sobre a falta de clareza na última ata do Copom , divulgada dia 15, após a taxa Selic ter sido reduzida em 0,75 ponto porcentual, para 9,75% .

"Só foi possível (o corte) porque estamos em trajetória de convergência para meta de inflação", disse Tombini, com exclusividade, à Agência Estado, após evento para investidores em Miami, promovido pela Câmara do Comércio Brasil-Estados Unidos.

Segundo ele, os dados mais recentes de inflação mostram esse arrefecimento dos preços. "Vamos convergir para o centro da meta (4,5%) este ano", reforçou o presidente do BC.

Tombini também avaliou que a economia brasileira deve crescer mais este ano do que em 2011 e mais no segundo semestre de 2012 do que no primeiro semestre, devido ao efeito de "defasagem" de relaxamento monetário iniciada em agosto do ano passado.