Tamanho do texto

SÃO PAULO - Superando a instabilidade observada no começo do pregão e passando por cima da valorização no preço do dólar, os contratos de juros futuros operam em forte baixa na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F). Há pouco, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2010 operava com queda de 0,19%, a 14,73%.

Janeiro 2011 cedia 0,18 ponto, a 15,45%. E janeiro 2012 apontava 15,70%, recuo de 0,12 ponto.

Na ponta curta, dezembro de 2008 marcava 12,95%, decréscimo de 0,37 ponto. E o DI para janeiro de 2009 diminuía 0,12 ponto, projetando 13,44%.

Segundo o gerente da mesa financeira da Hencorp Commcor Corretora, Rodrigo Nassar, tal comportamento das curvas indica que o Banco Central (BC) terá que deixar de lado sua preocupação com a inflação e focar no crescimento da economia.

De acordo com o especialista, o efeito da crise na economia brasileira ainda está um pouco mascarado pelo impulso de final de ano, mas no começo de 2009, período normal de ressaca, os efeitos serão mais nítidos. " Passando o período de Natal, a economia vai ter um baque um pouco mais forte. "
Apesar dessa expectativa de maior desaceleração, Nassar acredita o Brasil ainda pode sofrer menos do que outros países do mundo, principalmente os desenvolvidos, com a crise atual. " Se o governo ajudar com corte de juros o estrado por aqui deve ser menor. "
O próximo encontro do Comitê de Política Monetária (Copom) está agendado para os dias 9 e 10 de dezembro. Pondo uma pausa no processo de aperto monetário, em outubro, o BC manteve a taxa básica estável em 13,75% ao ano.

(Eduardo Campos | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.