Tamanho do texto

SÃO PAULO - A atual crise de crédito nos Estados Unidos deve restringir o crescimento econômico de uma maneira mais severa do que ocorreu em evento semelhante no começo da década de 1990. A análise foi feita hoje pelo presidente da unidade regional do Federal Reserve de Minneapolis, Gary Stern.

Ele lembrou que a recessão vivida pelos EUA em 1990 e 1991 foi curta, mas não suave. O Produto Interno Bruto (PIB) do país caiu mais de 2% em uma taxa anualizada entre o segundo trimestre de 1990 e o primeiro trimestre de 1991. "Algo similar é certamente concebível hoje", disse Stern em um discurso hoje.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.