Tamanho do texto

Para presidenta, decisão da agência Standard & Poor's foi "precipitada" e "não correta"

Brasília, 8 ago (EFE).- A presidente Dilma Rousseff qualificou nesta segunda-feira como "precipitada" e incorreta a decisão da agência de classificação de risco Standard & Poor's de reduzir a nota da dívida soberana dos Estados Unidos.

"Quero deixar claro que não compartilhamos com a avaliação precipitada e um tanto quanto rápida e, eu diria, sim, não correta, da agência que diminuiu o grau de valorização de crédito dos Estados Unidos, a Standard & Poor's", afirmou Dilma em um pronunciamento em conjunto com o primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper.

A S&P rebaixou a qualificação da economia dos EUA de AAA para AA+ e se trata da primeira e única vez que foi degradada a nota da dívida da primeira economia mundial.