Tamanho do texto

O número de cheques devolvidos por falta de fundos no mês de janeiro caiu 15,81% na comparação com dezembro do ano passado, segundo levantamento da Equifax. Em números absolutos, os cheques recusados por falta de saldo somaram 1.675.228.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561108482&_c_=MiGComponente_C

Em relação a janeiro do ano passado, a queda foi de 30,45%. Na comparação por dias úteis, a queda foi de 7,40% em relação a dezembro e de 26,98% em comparação a janeiro de 2009. O movimento de queda do volume de cheques devolvidos por falta de fundos, de acordo com o levantamento, ocorre desde o segundo semestre de 2005.

De acordo com a Equifax, a queda no número de cheques devolvidos em janeiro ocorreu em todas as regiões do País e está diretamente relacionada ao crescimento da renda real das famílias; à queda das taxas de juros; ao aumento no prazo de financiamento; à injeção dos recursos do 13º salário e do abono de férias de fim de ano; e ao aumento real do salário mínimo.

A perspectiva, segundo a empresa, é de que a tendência seja mantida ao longo de 2010. "Apenas um aumento expressivo das taxas de juros e da inflação podem reverter este quadro. O cenário mais provável, de aumento moderado dos juros e dos preços, não afetará o quadro atual", afirmam os técnicos da Equifax.

Protestos

O número de títulos protestados subiu 11,38% em janeiro em relação a dezembro do ano passado, apesar da redução de 21,1% na comparação com janeiro de 2009. No mês passado, foram registrados 775.447 protestos.

Estudo feito sobre o comportamento do volume de títulos protestados a partir do início de 2005 mostra que, desde o começo do ano passado, a tendência é de declínio. O resultado de janeiro, segundo a Equifax, é "fruto do crescimento do volume do comércio em dezembro e de fatores sazonais, típicos de início do ano".

Leia mais sobre: inadimplência

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.