Tamanho do texto

Economia americana criou apenas 54 mil vagas no mês, informa o Departamento do Trabalho

A economia dos Estados Unidos criou apenas 54 mil empregos em maio, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo Departamento do Trabalho. O resultado veio muito abaixo do esperado pelo mercado – projeções apontavam para 160 mil novas vagas.

A taxa de desemprego no país avançou para 9,1% em maio, chegando a um total de 13,9 milhões de pessoas. O número também é pior que o esperado, já que analistas estimavam que o desemprego no país mostrasse recuo no mês, para uma taxa de 8,9%.

Segundo o relatório, 45,1% dos norte-americanos desempregados, ou mais de 6 milhões de pessoas, estão sem trabalho há mais de seis meses.

Setores

O setor privado, que corresponde a quase 70% da força de trabalho dos Estados Unidos, gerou 83 mil empregos em maio, o menor ganho desde junho de 2010. O número é muito inferior ao total de 251 mil vagas criadas em abril e 219 mil em março.

O emprego no segmento de manufatura caiu 5 mil em maio, na primeira queda desde outubro de 2010. O governo cortou 29 mil postos de trabalho, o que representa a sétima queda seguida.

Renda

A renda dos norte-americanos continua baixa. Os ganhos médios semanais por hora cresceram apenas US$ 0,06 em maio, para US$ 22,98. Nos últimos 12 meses, a renda aumentou apenas 1,8%.

Números revisados

O Departamento de Trabalho revisou para baixo os números dos relatórios dos dois meses anteriores em um total de 39 mil empregos, para mostrar aumento de 232 mil vagas em abril e de 194 mil em março.

( Com agências )

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.